terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Blumenau já conhece a nova empresa que vai trabalhar em caráter emergencial durante 6 meses até que a licitação seja concluída. A empresa VIAÇÃO PIRACICABANA de São Paulo começa dia 1º de fevereiro com 190 ônibus. A passagem do ônibus custará R$ 3,65. Durante esta semana Blumenau continua sem ônibus.

Blumenau já conhece a nova empresa que vai trabalhar em caráter emergencial durante 6 meses até que a licitação seja concluída. A empresa VIAÇÃO PIRACICABANA de São Paulo começa dia 1º de fevereiro com 190 ônibus. A passagem do ônibus custará R$ 3,65.
Durante esta semana Blumenau continua sem ônibus.
Foto de Marcelo Martins

A Prefeitura de Blumenau assinou na tarde desta segunda-feira, dia 25, o contrato com a empresa Viação Piracicabana Ltda. que prestará, em caráter emergencial, o serviço de transporte coletivo urbano do município. A partir do dia 1º de fevereiro, 190 ônibus estarão operando na cidade, sendo 172 com acessibilidade. A tarifa será no valor de R$ 3,65 conforme o decreto 10.866, de 11 de janeiro de 2016.

A empresa assumirá os serviços durante o período em que a Administração Municipal realizará a licitação para concessão, que deverá ser concluída em até 180 dias. O número de veículos que entrarão em circulação pela nova empresa é maior do que o Consórcio Siga disponibilizava atualmente e com idade média menor dos que estavam circulando. Até o final do mês de fevereiro, um total 240 ônibus atuarão no município. Ao longo dessa semana empresa e Prefeitura irão definir as questões administrativas e operacionais do serviço.

Sobre a empresa: a Viação Piracicabana Ltda é integrante do Grupo Comporte. O grupo atua em 17 municípios do país, como Santos e Piracicaba, por exemplo, e conta com uma frota de 7.300 ônibus, bem como 17 mil colaboradores no transporte rodoviário e coletivo urbano de passageiros. Além disso, promoveu a primeira operação brasileira de veículo leve sobre trilhos (VTL) ligando São Vicente a Santos, numa parceria público-privada (PPP).

4 comentários:

joana backman disse...

Que bom.

Mas tomara que assumam as linhas nos bairros tbm

Leutério Luiz de Lara disse...

A família Constantino (leia-se: Constantino de Oliveira, Ricardo Constantino, Joaquim Constantino Neto, Constantino de Oliveira Júnior e Henrique Constantino) é forte no ramo de transporte rodoviário e coletivo urbano de passageiros. Aliás, Constantino de Oliveira é o fundador da Gol Linhas Aéreas. Espero que esta seja a melhor solução para os problemas do transporte coletivo do Município. Espero, também, que a Empresa esteja ciente das particularidades do serviço, notadamente da deficitária malha viária, caracterizada por topografia acidentada, gargalos, pouquíssimas ruas e falta de pontes para interligar os diversos bairros que integram o perímetro urbano.

Leutério Luiz de Lara disse...

A família Constantino (leia-se: Constantino de Oliveira, Ricardo Constantino, Joaquim Constantino Neto, Constantino de Oliveira Júnior e Henrique Constantino) é forte no ramo de transporte rodoviário e coletivo urbano de passageiros. Aliás, Constantino de Oliveira é o fundador da Gol Linhas Aéreas. Espero que esta seja a melhor solução para os problemas do transporte coletivo do Município. Espero, também, que a Empresa esteja ciente das particularidades do serviço, notadamente da deficitária malha viária, caracterizada por topografia acidentada, gargalos, pouquíssimas ruas e falta de pontes para interligar os diversos bairros que integram o perímetro urbano.

Anônimo disse...

Só nao acho justo ter um cartao com creditos e nao poder usar... Muitas empresas ja depositaram valores no cartao para os funcionarios, e agora tem q pagar do bolso R$ 3,65?? Acho q além de trocar a frota deveriam ter pensado nessa questao...