segunda-feira, 23 de junho de 2014

Blumenau tem sua Maior Greve do Serviço Público. Nesta terça-feira a GREVE CONTINUA e completa 35 dias. A Prefeitura fez uma contraproposta e os servidores rejeitaram. Veja o que diz a Prefeitura e o Sindicato Sintraseb:

Blumenau tem sua Maior Greve do Serviço Público. Nesta terça-feira a GREVE CONTINUA e completa 35 dias. 
A Prefeitura fez uma contraproposta e os servidores rejeitaram. 
Veja o que diz a Prefeitura e o Sindicato Sintraseb:
Foto arquivo de Jaime Batista (Blog do Jaime)

Prefeitura faz contraproposta ao servidor.
Depois de receber mais uma proposta do sindicato dos servidores públicos municipais, efetivada na véspera de feriado (quarta-feira passada), a Administração Municipal efetuou contraproposta na manhã de hoje, segunda-feira, dia 23. O documento foi entregue pelo secretário de Administração Carlos Schramm aos líderes sindicais. Em um esforço matemático, a Prefeitura chegou a oferecer ganho real de 0,5% em dezembro deste ano, mais 0,5% em maio de 2015 e outros 1% em maio de 2016. Os dias parados, no entanto, serão descontados da folha de pagamento dos que não compareceram ao serviço.
"A Prefeitura já está no limite de caixa. O que fizemos foi projetar reajustes para um futuro próximo, mais um esforço da Administração para que os servidores em greve voltem a atender a comunidade", ressaltou o secretário da Fazenda Alexandro Fernandes. A contraproposta da Prefeitura aceita ou abre possibilidade de negociação de cinco dos seis itens propostos pelo sindicato. O documento contextualiza a situação e responde os pedidos item por item.
O secretário de Gestão Governamental Paulo Costa espera que haja consciência do servidor na assembleia que a categoria fará à tarde. "No caso específico do pedido de aumento real de 3% ao ano, a partir de agora, ele é financeiramente insustentável", disse Costa, lembrando que mesmo assim houve contraproposta financeira. "Ao aceitar e propor negociação sobre cinco dos seis itens elencados como prioritários pelo sindicato, a Administração Municipal demonstra toda a sua boa vontade para que os serviços à comunidade sejam retomados", ressaltou, ao dizer que apenas a proposta de não desconto dos dias parados não foi efetivamente aceita pela municipalidade.
Fonte: Paulo Costa, Secretário de Gestão Governamental 
Diretor de Imprensa: Fabrício Wolff

*********************************************
VEJA O QUE DIZ O SINDICATO SINTRASEB:
A GREVE DOS SERVIDORES CONTINUA | 34º DIA
A greve dos servidores públicos municipais de Blumenau completou 34 dias nesta segunda-feira (23), tornando-se a mais longa da história da categoria.
Em assembleia , no início da tarde, a categoria rejeitou a proposta da administração, reafirmando a continuidade da greve. Para a categoria, o governo não atendeu nenhum dos seis itens apresentados. 

A resposta da administração contém quatro páginas, resumidas abaixo:
1 - Proposta dos Servidores: Início da política de reposição salarial das perdas históricas, com percentual de 3% (três) ao ano, iniciando em junho de 2014.
Resposta do Governo: O governo não reconhece mais as perdas salariais históricas, apresentando os seguintes índices de aumento real para os servidores:
Dezembro de 2014: 0,5% de ganho real;
Maio de 2015: Reposição integral no INPC mais 0,5% de ganho real;
Maio de 2016: Reposição integral do INPC mais 1% de ganho real.
OBS.: A concessão destes percentuais de ganho real fica condicionada ao crescimento acima do INPC do período das receitas que compõem a Receita Corrente Líquida, passíveis de destinação para despesas com folha de pagamento.

2 – Proposta dos Servidores: Revisão da Tabela Salarial, iniciando com os menores salários em 2014.
Resposta do Governo: Levando em consideração que existem categorias que precisam ser reenquadradas dentro do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos, o município se compromete com a REVISÃO PARCIAL DO PLANO, entrando em vigor a partir de janeiro de 2015 a primeira etapa da revisão, sendo que as demais etapas serão objeto de discussão e elaboração de proposta no Comitê de Negociação Permanente.

3 – Proposta dos Servidores: Plano de Cargos, Carreira e Salários da Saúde, implantação em 2014.
Resposta do Governo: Com base no cronograma abaixo, o município se compromete em encaminhar projeto de lei para a Câmara de Vereadores até o mês de março de 2015:
a – Publicação do edital para contratação de empresa de assessoria (pregão 071/2014) Prazo limite: 23 de junho de 2014.
b – Assinatura do contrato (condicionado a não interposição de recursos por empresas participantes do pregão) Prazo limite: 21 de julho de 2014.
c – Término da proposta do Plano de Cargos, Carreira e Vencimento. Prazo limite: 31 de janeiro de 2015.
d – Envio do projeto de lei para a Câmara de Vereadores. Prazo limite: 31 de março de 2015.

4 – Proposta dos Servidores: Retirada do processo de criminalização do movimento de greve.

Resposta do Governo: Afirma que de modo algum se tratou de processo crime, muito menos de processo de criminalização do movimento de greve. Esta reivindicação será objeto de discussão junto ao Comitê de Negociação Permanente, após o fim da greve.

5 – Proposta dos Servidores: Não desconto dos dias parados com respectivo calendário de reposição.

Resposta do Governo: Abanar o primeiro e o último dia da greve, além do dia 09 de junho (enchente), possibilitando ainda o desconto em 3 (três) parcelas, sem, contudo, constar na ficha funcional as faltas injustificadas. Ressalta que ao administrador público não está facultado o direito de escolha do desconto, sendo este um dever e uma obrigação, sob pena de responsabilidade por improbidade administrativa. O cronograma de reposição de aulas será definido imediatamente após o retorno às atividades no Comitê de Negociação Permanente.

6 – Proposta dos servidores: Retomada do Comitê de Negociação Permanente imediatamente.

Resposta do Governo: Para o município, o Comitê de Negociação Permanente nunca foi suspenso e as discussões terão continuidade em seguida ao retorno dos servidores em greve ao trabalho.

OBS.: Todas as ações relacionadas acima só terão validade após aprovação em assembleia do retorno ao trabalho no dia 24 de junho e formalização dos termos em documento de acordo, assinado pelos representantes legais do município e do sindicato.

....................
GOVERNO QUIS ACABAR A GREVE NA MARRA
Mesmo com toda a pressão do governo, intimidando a categoria com a possibilidade do desconto dos dias parados, 2.978 servidores mantêm a disposição de lutar por direitos negados e por promessas não cumpridas, evidenciando que a estratégia do governo não funcionou. Como reação à determinação do governo em descontar os dias de greve os servidores decidiram não repor as aulas nas escolas, inviabilizando o cumprimento do calendário mínimo de 200 dias letivos. 

DIREITOS NEGADOS AOS SERVIDORES
A reposição da inflação dos últimos 17 anos (que chega a 30%) e o pagamento das Avaliações por Desempenho (1998, 2001 e 2004), por exemplo, são direitos que foram e permanecem negados aos servidores.

PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS
Cobramos apenas as promessas do então candidato a prefeito Napoleão Bernardes (PSDB), de respeitar e valorizar os trabalhadores apresentando uma política de recuperação das perdas salariais.
A luta por respeito e valorização continua.
#AgreveContinua Um por todos e todos por um.

28 comentários:

Anônimo disse...

Não quero julgar os professores , só acho que esta greve ja esta passando dos limites e quanto aos dias parados concordo com a prefeitura pois se eu faltar ao meu serviço a minha empresa me desconta porque com os professores teria que ser diferente

Anônimo disse...

Todos temos direitos e deveres, somos professores, formadores de cidadãos é conosco que vcs pais deixam seus filhos todos os dias. E saibam que estudamos muito para estar ali, nada mais justo que recebermos aquilo que nos é de direito, temos consciencia da falta que estamos fazendo para a sociedade, mas se não for assim não conseguimos nada.
Saibam que a nossa profissão é a menos remunerada e valorizada.

Anônimo disse...

Discordo quanto a profissão mais desvalorizada.E acho que quem ta pagando o pato como se diz é a população que sempre teve do lado de vcs. Concordo com o fato de vcs lutarem pelos direitos de vcs. Mas discordo com o fato de Vcs estarem so olhando pro ponto de vista de vcs. A grande maioria da população ja está cansada e ficando contra vcs. E concordando sim com o prefeito em relação ao desconto dos dias parados. E acho que com toda certeza a população num geral incluindo os funcionários públicos deveria pensar melhor nas eleições. Só acho...

Anônimo disse...

Então vocês não estão lutando por valores e sim por preço...A valorização que vocês tanto pedem é apenas um salário gordo! Pelo menos é o que dá pra entender na maioria dos comentários de vocês servidores.
Respeito e valorização é algo bem diferente do que estão pedindo!

Anônimo disse...

Concordo que o salário talvez não seja o ideal, mas deixaram passar mandatos e mais mandatos de prefeitos e agora em 1 ano e meio querem a vida resolvida? Fazer pressão sim, mas o que estão fazendo é usar a cidade de refém, com uma greve que é ideológica desde o começo. Boa parte dos grevistas sequer percebe que esta sendo manipulado para fins políticos, enquanto a sociedade paga por isso, com pais perdendo empregos, pais deixando de trabalhar para ficar com os filhos em casa. Com certeza a responsabilidade pelos filhos é dos pais, mas o serviço dos educandários é essencial, meu filho vai a creche para aprender e lógico que no decorrer do dia preciso trabalhar. Acordem.

Anônimo disse...


Salário médio professor (ainda na faculdade, não formado) R$ 1.700,00 + 14,50 vale alimentação + 45 dias de ferias.

Nenhum outro curso paga mais do que isso ainda na faculdade.
E mesmo depois de formado, em áreas como administração, fisioterapia, educação física, turismo, publicidade, entre outras o salário normalmente não passa dos R$ 2.000,00.
Os que ganham acima disso, são os mais competentes, que se destacam mais. Como deveria acontecer na educação, onde temos diretores de escola que ganham mais de R$ 9.000,00. É só ver no portal transparência da prefeitura.

A greve é um direito, mas essa passou dos limites e virou queda de braço, e não mais o motivo de ter começado.

Anônimo disse...

Desculpe...mas a profissão de vocês não é a menos remunerada não...e outra...quando decidiram ser servidores públicos já sabiam de todos esse problemas. Agora simplesmente acham que a prefeitura vai resolver tudo com um piscar de olhos? Acordem!!
Estão sendo inconsequentes e já perderam a razão!

Anônimo disse...

Mas vc resolveram ser professor pq quis não e de hoje que os professores não são valorizados por isso antes de fazer uma faculdade se pensa nos pros e contras da profissão que vc vai seguir.E concordo em descontar os dias não trabalhados dos Professores pois se não trabalha não ganha,se eu não trabalho eu não ganho então pq eles tem que ganha estando parados não são melhores do que nos tem que descontar sim os dias não trabalhados.

Anônimo disse...

Ta na hora da população prejudicada ir para as ruas exigir respeito para com os cidadãos que se ficarem 30 dias sem trabalhar é justa causa na certa.

Anônimo disse...

Que tipo de educação pública temos em nossa cidade se nem os professores que são a base do ensino são respeitados pelo governo? Se muitos acham a greve uma vergonha, saibam que a maior vergonha é a do governo que ao invés de negociar e encontrar saídas, procura punições e represálias ao direito legal de greve. Estou com os professores, não quero apenas cuidadores para meus filhos, quero ensino e escola de qualidade.

Anônimo disse...

isso é uma VERGONHA!!! 2% em três anos! somente o dia em que a população tiver consciência da força que tem juntas a coisa vai começar a melhorar,como é que os deputados fazem uma reunião e no mesmo dia votam aprovam e ganham aumento salarial? tem mais é que parar tudo mesmo!

Anônimo disse...

Perdas salariais de 17 anos, quantos destes estavam na prefeitura a 17 anos? Porque uma pessoa foragida da justiça tem o direito de fazer greve? Em dias de manifestação, a policia estava presente, dando pancada, porque agora é diferente?

Anônimo disse...

Mas todos os professores já sabiam quanto íam ganhar quando escolheram ser professores!Por quê essa reclamar agora,então!Não seria melhor ter se especializado em outra área?

Anônimo disse...

Eu apoio os professores eles temque receber o que e de direito deles dou a maior forca para vcs tomara que consigam

Anônimo disse...

Eu apoio os professores eles temque receber o que e de direito deles dou a maior forca para vcs tomara que consigam

Anônimo disse...

Eu apoio os professores eles temque receber o que e de direito deles dou a maior forca para vcs tomara que consigam

Luisa Feller disse...

Será que é difícil de entender oque eles estão querendo é o devido, não é aumento salarial e sim perda salarial, sabe aquele aumento que é recebido todos ano, o tal do dissídio, pois bem o deles está atrasado, e acho justo corre atrás do que é seu por direito.
E fico triste em ver essa briga de gigantes, chega está mais do que na hora senhor prefeito que acabar com essa greve, claro que seja de uma forma justa, pois me dói ver crianças em processo de alfabetização esses sim terá prejuízos pro restos de suas vistas, pois uma alfabetização é a base para todo ensino.

Anônimo disse...

quem nao tiver contente com seu salário mude de imprego

Leandro Oliveira disse...

Então porque não estudou para Medicina, Direito ou outra profissão??? Isso é desculpa esfarrapada... Se todo mundo pensar assim o Brasil inteiro vai fazer Greve... Não é assim que se resolve as coisas !!! Ja pensou se os funcionarios da Celesc ou do Samae resolvesem fazer greve??? Imagina 35 dias se Luz e Agua !!! Voces Professores tambem não iam gostar...

Anônimo disse...

quem nao tiver contente com seu salário que pesa a conta

Anônimo disse...

Vergonhaaaaa. E pensar que é com esses pseudoformadores de opniões que são deixadas crianças. Trabalham por dinheiro... e ainda dizem que amam a profissão! Lutar pelos direitos sim, mas já estão querendo demais. Quando fizeram o concurso, sabiam do salário que iriam ganhar. Nenhuma categoria tem aumento nessa proporção... Estão deixando a tal Sueli, fazer lavagem cerebral... e ainda dizem que se preocupam com os alunos... Tenho medo de quando voltarem às aulas...

A. J. disse...

Faltou na reportagem, colocar a opinião do povo sobre esta situação... Ambos os lados pretendem "usar" a opinião pública para pressionar a outra parte nesta verdadeira novela mexicana! Esquecem que, na verdade, grevistas e governo estão prejudicando a população! Bom senso, onde anda vc?

Anônimo disse...

O que lamento que os professores e pessoal da saúde, não estão enxergando que é uma greve totalmente política, ano de eleição onde o PT é oposição eles fazem greve, em Brusque que é governado pelo PT o prefeito deu apenas 5% de aumento e acabou a greve rapidinho, aqui eles querem que o prefeito pague os 8 anos que o PT administrou a cidade e nunca deu aumento gerando este acumulo de perca salarial.

Anônimo disse...

deveriam mandar todos embora e contratar novos, isso é politicagem do pt se utilizando dos funcionarios publicos como massa de manobra, qualquer um que sabe fazer contas, sabe que financeiramente impossivel pagar o que eles querem, e quanto aos dias parados, tem que desconta mesmo, os dias que perdi por não ter onde deixar meu filho estão sendo discntados tambem.

Anônimo disse...

Irão descontar os dias parados dos professores, pois bem, se houver desconto não tem reposição das aulas, e sem reposição os alunos perdem o ano letivo, será que é isso que o Prefeito quer? E pior os pais concordam?

Anônimo disse...

Agora é hora da população se opor, e vamos colocar assim, se o prefeito não descontar os dias parados/não demitir esse bando de grevista, o que seria muito justo, esquece nosso (povo) apoio nas eleições, se esta é a opinião da maioria, lembre-se disso nas próximas eleições e escolha outro candidato que tenha pulso firme e objetividade nas suas decisões. PREFEITO, MANDA EMBORA OS GREVISTAS OU QUEM SAI É VOCÊ, EU VOTEI EM VOCÊ PARA BOTAR A CASA EM ORDEM, ESSA É A HORA.

Anônimo disse...

Nunca vi tanto comentário absurdo na minha vida.

Nego quer generalizar dizendo, basicamente, que funcionário público ganha muito e não trabalha.

Ou que já entra no cargo sabendo quanto ganha e que por isso tem que contentar e não ficar fazendo greve.


COISA MAIS ABSURDA QUE JÁ LI NA MINHA VIDA.

POR ISSO O BRASIL NÃO VAI PRA FRENTE, PELA QUANTIDADE DE IGNORANTES QUE JÁ TEM OPINIÃO FORMADA PELA MÍDIA RIDICULA DESSE PAÍS RIDICULO.


Quero ver ser professor, tem filho pra criar, contas pra pagar, e ainda ter que ajudar na formação dos filhos dos outros (a maioria é retardado, violento e sem nenhuma educação da própria família), ganhando um salário miserável de 1000,00.

TEM MAIS É QUE FICAR DE GRAVE, SE NECESSÁRIO O ANO INTEIRO.

SE PROFESSOR, MOTORISTA DE ÔNIBUS, POLICIAL E ETC, NÃO FIZEREM GREVE NUNCA TERÃO SEUS SALÁRIOS MISERAVEIS AUMENTADOS.


Quem é que ensina o filho de vcs, quem é que dirige o onibus pra vcs, quem é que ajuda no fornecimento de água, luz, etc, quem é que atende vcs quando estão doentes? PESSOAS QUE MERECEM SER VALORIZADAS PELO SERVIÇO QUE PRESTAM, QUE GANHAM UM SALÁRIO MISERAVEL E TEM QUE TRABALHAR 5 MESES SÓ PRA PAGAR IMPOSTO.


ANTES DE FALAR BESTEIRA SE COLOQUEM NO LUGAR DOS OUTROS.!!!

Anônimo disse...

Nunca vi tanto comentário absurdo na minha vida.

Nego quer generalizar dizendo, basicamente, que funcionário público ganha muito e não trabalha.

Ou que já entra no cargo sabendo quanto ganha e que por isso tem que contentar e não ficar fazendo greve.


COISA MAIS ABSURDA QUE JÁ LI NA MINHA VIDA.

POR ISSO O BRASIL NÃO VAI PRA FRENTE, PELA QUANTIDADE DE IGNORANTES QUE JÁ TEM OPINIÃO FORMADA PELA MÍDIA RIDICULA DESSE PAÍS RIDICULO.


Quero ver ser professor, tem filho pra criar, contas pra pagar, e ainda ter que ajudar na formação dos filhos dos outros (a maioria é retardado, violento e sem nenhuma educação da própria família), ganhando um salário miserável de 1000,00.

TEM MAIS É QUE FICAR DE GRAVE, SE NECESSÁRIO O ANO INTEIRO.

SE PROFESSOR, MOTORISTA DE ÔNIBUS, POLICIAL E ETC, NÃO FIZEREM GREVE NUNCA TERÃO SEUS SALÁRIOS MISERAVEIS AUMENTADOS.


Quem é que ensina o filho de vcs, quem é que dirige o onibus pra vcs, quem é que ajuda no fornecimento de água, luz, etc, quem é que atende vcs quando estão doentes? PESSOAS QUE MERECEM SER VALORIZADAS PELO SERVIÇO QUE PRESTAM, QUE GANHAM UM SALÁRIO MISERAVEL E TEM QUE TRABALHAR 5 MESES SÓ PRA PAGAR IMPOSTO.


ANTES DE FALAR BESTEIRA SE COLOQUEM NO LUGAR DOS OUTROS.!!!